Seu guia de gestão empresarial e financeira
Seu guia de gestão empresarial e financeira
o que é conciliação bancária

O que é conciliação bancária e como colocá-la em prática?

5 minutos de leitura

Ter todos os números da companhia na ponta do lápis e conhecer a fundo a sua movimentação financeira são ações fundamentais para qualquer organização. Dificilmente um negócio sobrevive à competitividade do mercado sem ter uma boa gestão dos gastos. É por isso que entender o que é conciliação bancária e como realizá-la de forma eficaz é essencial para a manutenção da saúde da empresa. 

A conciliação financeira nada mais é do que realizar o confronto das informações da conta bancária da empresa com o controle feito pelo departamento financeiro.E é por isso que para conseguir alcançar uma boa gestão financeira, essa é uma das ferramentas indispensáveis na rotina financeira do negócio. 

Porém, muitos gestores ainda negligenciam essa prática, pelos mais variados motivos. Alguns alegam apresentar dificuldade em realizar o processo e outros mostram total falta de compreensão quanto à sua importância.

Se um destes é o seu caso ou se você quer aprender um pouco mais sobre a conciliação bancária, continue lendo este artigo. Aqui vamos esclarecer o conceito de conciliação financeira, te ensinar o passo a passo de uma conciliação bancária e ainda disponibilizamos um modelo de conciliação gratuito para download ao final.

Boa leitura! 

O que é conciliação bancária?

Como dissemos anteriormente, a conciliação bancária é uma prática de gestão que consiste em comparar todas as movimentações do extrato bancário da empresa com o controle financeiro interno. Ou seja, é um exercício que coloca lado a lado recebimentos, despesas e o saldo bancário disponível, para uma exata conferência das transações.

Essa prática deve ser integrada às atividades do setor financeiro e tem o objetivo de verificar se as movimentações previstas foram efetivamente realizadas e se as entradas e saídas conferem sem apresentarem divergências.

É a partir deste processo que se torna possível traçar comparativos, mensurar e avaliar se está tudo conforme o esperado pela gestão financeira da organização.

Esse, por si só, já é um motivo forte o suficiente para que todos os gestores incluam esta tarefa na gestão financeira da empresa, independente do seu tamanho. Mas, existem ainda outras razões para realizar uma conciliação bancária

Por que a conciliação bancária é importante?

O intuito da conciliação bancária é avaliar se existem inconsistências entre a entrada e saída de capital e ainda verificar se as contas estão batendo de maneira adequada.

Assim, esse é um processo importante principalmente, mas não somente, quando se trata de estabelecimento que realiza muitas vendas diárias provenientes de diversas fontes (débito, crédito, boleto bancário, pagamento à vista).

E pode até parecer capricho ou gasto de tempo momentaneamente desnecessário. Mas pequenos erros no recebimento ou lançamento podem, ao longo de um ano, prejudicar a saúde financeira da empresa. 

Veja alguns dos benefícios proporcionados pela prática da conciliação financeira:

  • Monitorar o dinheiro das vendas e das despesas;
  • Verificar se a quantia recebida em conta foi menor que o esperado, se algum pagamento não foi realizado ou se algum cheque ainda não foi descontado;
  • Garantir que a empresa terá capital disponível para cumprir suas obrigações e realizar as operações cotidianas;
  • Compreender melhor cada despesa e também monitorá-las e promover possíveis ajustes em tempo;
  • Evitar cálculos errados que podem prejudicar as estratégias e trazer prejuízos futuros para a empresa;
  • Oferecer informações para ajustar o planejamento estratégico da empresa;
  • Ajudar no controle de fraudes internas.

Ou seja, a conciliação bancária exerce influência fundamental no planejamento e atuação do departamento financeiro. Ela é capaz de prover cenários financeiros diários ou mesmo de um período específico.

Além de garantir um controle sobre o fluxo de caixa de forma mais eficiente, diminuindo a incidência de erros e a indução a projeção de resultados diferentes do real.

A conciliação bancária, portanto, é crucial no cotidiano de qualquer departamento financeiro. Sendo uma ferramenta que, atrelada ao planejamento estratégico, permite a visão mais detalhada de todas as despesas e lucros do estabelecimento.

Nunca é demais lembrar que equívocos financeiros podem gerar tomadas de decisões prejudiciais ao futuro do negócio. Por isso, saber como fazer conciliação bancária é essencial, vejamos mais sobre esse processo a seguir.

Como fazer conciliação bancária?

Seja utilizando um software específico ou uma planilha de conciliação bancária, a principal dica é criar um processo rotineiro para a conciliação financeira.

E isso depende, basicamente, de quatro passos simples. Confira, em detalhes, cada um deles:

Passo 1: Lançamento diário das movimentações financeiras

Dificilmente será possível fazer o controle e realizar futuras avaliações se a empresa não possui uma cultura de prestação de contas. Portanto, é fundamental registrar diariamente todas as entradas e saídas nas contas bancárias.

Recebimento de clientes, pagamento de fornecedores, tarifas bancárias, pagamento de salários, impostos, etc.. Tudo deve ser devidamente registrado.

Esse é o primeiro passo para viabilizar uma conciliação bancária completa e eficaz. E toda empresa deve criar esse hábito a ponto de se tornar uma tarefa natural.

Também é importante guardar recibos, notas fiscais, extratos, comprovantes de pagamento, depósitos e transferências bancárias. Esses registros servirão de prova caso seja identificado alguma divergência na conferência das movimentações financeiras.

Além disso, uma boa prática para não perder o controle da situação é digitalizar esses documentos para arquivá-los em nuvem, evitando a perca destes ou a degradação dos seus conteúdos.

Passo 2: Verificação de saldos no extrato bancário

Esta pode não ser uma das tarefas mais prazerosas do mundo, mas é de suma importância para o controle financeiro.

A conferência consiste em verificar se os saldos iniciais e finais do controle interno estão de acordo com os saldos do extrato bancário.

Passo 3: Conferência e análise de detalhes dos lançamentos

A conferência também deve ser feita em relação às datas dos lançamentos. É importante verificar se eles foram feitos na data correta e com os valores corretos e se os dados do controle financeiro da empresa batem com o extrato bancário.

Por isso, se atente a alguns detalhes: o que estava previsto para entrar e sair da conta foi efetivamente concluído? Os valores estão corretos? Existe algum lançamento sem identificação?

Por isso, extrato na mão e controle interno na outra!

Passo 4: Correção e armazenamento

Qualquer divergência entre as informações do controle interno e a movimentação bancária precisa ser corrigida imediatamente.

Por isso, é importante guardar os documentos fiscais, conforme citamos anteriormente. É com a ajuda deles que será possível verificar onde estão as contradições de valores encontradas e corrigi-las.

Qual a frequência ideal para realizar a conciliação bancária da minha empresa?

A periodicidade da conciliação bancária deve ser definida de acordo com o perfil e o tamanho de cada empresa. Sempre levando em consideração a quantidade de movimentações financeiras.

Pode ser diária, semanal, mensal, semestral ou até anual. Mas, quanto mais dinâmica for a atividade, menor deve ser o intervalo entre as conciliações bancárias para controle mais rigoroso das finanças.

Como vimos, a conciliação bancária é fator determinante para uma ampla e certeira visão financeira da empresa.

Quando o fluxo dos registros de entradas e saídas apresentam inconsistências ou erros, tal divergência pode gerar uma situação fora do real, induzindo gestores ao erro.

Somente praticando a conciliação bancária frequentemente é possível fazer uma gestão financeira cada vez mais eficiente e sem prejuízos para a empresa.

Baixe nossa planilha de conciliação bancária e comece agora mesmo a pôr em prática na sua empresa! Se ainda tiver dúvidas sobre o que é conciliação bancária e como fazê-la, basta deixar seu comentário que teremos prazer em ajudá-lo!!

planilha de conciliação bancária

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.