Seu guia de gestão empresarial e financeira
Seu guia de gestão empresarial e financeira
gestão patrimonial

Gestão patrimonial: como ser eficiente ao reduzir custos?

4 minutos de leitura

Em tempos de crise, ter uma boa gestão patrimonial se torna um diferencial imprescindível que pode mudar o destino da sua empresa. Imprevistos internos e externos ocorrem a todo o tempo e podem ser praticamente inevitáveis e de alto impacto.

Para passar por um momento como esse de forma estratégica, é importante ter uma gestão focada na redução de custos, que dê mais conhecimento interno para o seu negócio e te ajude a tomar as decisões corretas, fugindo de burocracias e diminuindo riscos financeiros de maneira significativa.

Quer saber mais sobre o assunto? Continue lendo e veja nosso passo a passo!

O que é gestão patrimonial?

Em resumo, a gestão patrimonial – ou controle patrimonial – pode ser definida como um balanço feito pelos profissionais de finanças das empresas, com o objetivo de controlar os custos, otimizando processos de compras e também o acompanhamento do patrimônio do negócio.

É uma atividade essencial para entender não somente a quantidade de bens que uma empresa possui, mas também a qualidade do mesmo. Essa informação é o que irá facilitar a previsão de custos, a redução de danos, a depreciação dos bens e também auxilia na análise de possíveis investimentos que se mostrem positivos.

Além desses, alguns dos demais benefícios da gestão patrimonial são:

●     Auxiliar a alta diretoria a tomar decisões mais assertivas e estratégicas;

●     Dar autoconhecimento para a empresa do seu real valor, auxiliando no processo de Valuation;

●     Diminuir a probabilidade de desvios financeiros e roubo de bens;

●     Facilitar o corte de custos que não trazem retorno e se mostram desnecessários;

●     Deixar a empresa apta às exigências bancárias necessárias para aquisição de crédito;

●     Permitir remanejamento de bens com base em dados.

Qual o impacto da gestão patrimonial nos gastos da empresa?

A gestão patrimonial, ao contrário do que se pode pensar, não é um luxo de grandes empresas. Pelo contrário: ela é uma necessidade que, quando não se faz presente, pode trazer prejuízos e impactos negativos evitáveis. E isso acaba afetando, principalmente, as menores empresas em tempos de crise, por não terem o costume de possuir uma boa reserva emergencial.

Alguns desses impactos são o risco de ter uma multa imposta pelo Fisco por problemas contábeis e a ausência de um planejamento estratégico que englobe possíveis problemas financeiros. E por problemas financeiros podemos entender como uma situação que todo negócio, independentemente do tamanho ou nicho pode acabar se deparando no meio do caminho.

Além disso, não realizar uma boa gestão patrimonial pode gerar a dificuldade em planejar a compra de itens e em saber o real valor da empresa no processo de Valuation. O que pode ser um impedimento na negociação com possíveis investidores interessados na empresa ou, até mesmo, na hora de avaliar a venda da empresa ou aquisição de outra.

Diferença entre custos e despesas

Agora que você já entende alguns dos prejuízos que a ausência da gestão patrimonial pode trazer para o seu negócio, é essencial entender melhor quais são os custos e as despesas inerentes a ele.

Os custos de uma empresa podem ser definidos como todos os produtos/serviços utilizados direta ou indiretamente na produção do seu produto/serviço final. Ou seja, desde os gastos gerais da fabricação até os salários e a depreciação das máquinas estão inclusos aqui.

Já as despesas são aqueles gastos que possibilitam a manutenção e a administração da empresa. Estão inclusos aqui os aluguéis de imóveis, materiais de escritório e todos os outros gastos não relacionados diretamente à produção.

Em momentos de crise, racionar a utilização do dinheiro nas despesas é a maneira mais efetiva de diminuir os gastos sem perder a capacidade produtiva. Porém, é importante adaptar a produção do seu produto/serviço de acordo com a demanda também reduzida.

5 passos essenciais para realizar uma gestão patrimonial eficiente na sua empresa

A gestão patrimonial pode ser dividida em 5 passos. São eles:

1. Criação do inventário patrimonial

O inventário patrimonial é um processo que tem como objetivo a geração de um documento relativo aos bens pertencentes a uma empresa ou pessoa física.

Nele, é documentado todos os bens e materiais do negócio, sendo eles próprios ou de terceiros. Todos os ativos devem ser detalhadamente descritos, emplaquetados e fotografados.

2. Avaliação dos ativos

Nessa etapa é que se avaliam o custo de reposição, o valor justo e o valor residual (ou seja, o valor do item no fim da sua vida útil) dos itens descritos no inventário.

3. Avaliação da vida útil dos ativos

É atribuída a cada item descrito sua vida útil econômica (ou seja, a vida real esperada pela empresa ao utilizar o bem) e sua vida transcorrida (o tempo no qual o item já foi e será utilizado).

4. Conciliação física e contábil

Essa é a parte do processo em que a empresa compara os dados do inventário com sua base contábil, identificando itens que estão no inventário, mas que não possuem registro contábil, ou os que o contém, mas não em existência física.

Aqui, existirão três diferentes tipos de relatórios: bens conciliados; sobras contábeis e sobras físicas.

5. Teste de Impairment

Nesse teste, a equipe irá avaliar se os ativos descritos e analisados estão desvalorizados e se existe a possibilidade de recuperá-los. Dessa forma, é possível investir na reutilização de itens que sejam importantes para aumentar o lucro da empresa ou, até mesmo, em sua venda.

Quer saber mais? Clique aqui para fazer um questionário gratuito de controle patrimonial e entenda em quais aspectos sua empresa precisa melhorar!

Agora que você já sabe todos os benefícios e um breve passo a passo de como fazer uma gestão patrimonial adequada para o seu negócio, não se esqueça de segui-los à risca para passar bem pela crise!

Mas lembre-se: contar com ajuda especializada para realizar a gestão do ativo imobilizado é fundamental para garantir resultados precisos, eficientes e com a máxima rapidez. Empresas como a Investor, que tem em seu portfólio mais de 250 mil ativos inventariados, podem fazer a diferença para seu negócio. 

Esse artigo foi produzido pela Investor, uma consultoria especializada em avaliações e gestão patrimonial e que possui uma equipe técnica capacitada e experiente para fazer o controle dos bens de empresas de todos os segmentos. Além da Gestão do Ativo Imobilizado, atua também nas áreas de Finanças Corporativas, M&A e Consultoria Imobiliária. Conheça mais e saiba como a Investor pode ajudar a sua empresa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.