Saiba o que são custos variáveis e custos fixos
Como estão os custos variáveis da sua empresa? Essa é uma resposta que exige certo conhecimento do negócio. Afinal, esses gastos mudam todos os meses e são mais altos quando a demanda é maior. Apesar de não serem fixos, ainda assim apresentam um impacto importante no orçamento empresarial. Por isso, é fundamental fazer uma boa […]
14 de março de 2023
7 min de leitura

Como estão os custos variáveis da sua empresa? Essa é uma resposta que exige certo conhecimento do negócio. Afinal, esses gastos mudam todos os meses e são mais altos quando a demanda é maior.

Apesar de não serem fixos, ainda assim apresentam um impacto importante no orçamento empresarial. Por isso, é fundamental fazer uma boa gestão de custos. Caso contrário, o negócio está fadado à falência.

A frase pode até ser clichê, mas é verdadeira. Afinal, é preciso saber o que está sendo gasto para otimizar os valores e garantir que o negócio consiga se manter sem se endividar.

Nesse cenário, uma das etapas importantes é entender como os custos variáveis afetam a empresa. Neste post, vamos explicar melhor. Continue lendo!

O que são custos variáveis?

Os custos variáveis são aqueles que mudam todos os meses, conforme a produção ou a venda do negócio. Portanto, eles estão diretamente relacionados à atividade operacional da empresa, aumentando de forma proporcional à demanda.

Para calcular os custos variáveis, some as despesas variáveis de um período e divida o resultado pelo volume de produção. Por exemplo, se foi produzido o equivalente a R$ 1.000 para 200 unidades, o cálculo é 1.000 ÷ 20, o que resultaria em 50.

Entender esse conceito e saber gerenciá-lo é parte das funções do gestor ou empresário. Isso porque os custos variáveis precisam ser analisados a fim de encontrar oportunidade de otimizar a margem de contribuição.

Esse é o valor que resulta das vendas após o desconto de custos e despesas variáveis. Assim, quanto maior for a margem de contribuição, melhor para o negócio.

Da mesma forma, quanto mais baixos forem os custos variáveis, mais dinheiro sobra para a empresa. Por esse motivo, fica claro que esse conceito tem relação até com a precificação.

Afinal, se esses gastos forem muito altos, o processo de produção ou vendas não trará lucro. Como consequência, o negócio terá prejuízos e acabará tendo dificuldade de honrar seus compromissos de curto e longo prazo. Ou seja, o bom funcionamento é colocado em risco.

Percebe como tudo está interligado? Compreender essa visão holística sobre o que são custos variáveis é o que faz a diferença na hora de efetivar uma boa gestão financeira empresarial.

Quais são os custos fixos e variáveis?

Os custos fixos são aqueles que precisam ser pagos todos os meses, independentemente da produção ou da venda. Isso mesmo que o seu valor mude ao longo do tempo. Enquanto isso, os custos variáveis são mais altos ou baixos conforme a produção ou a venda.

Por esse motivo, o ideal é manter os custos fixos o mais baixo possível. Isso porque a empresa tem menos a pagar naqueles meses em que a demanda é menor. Assim, fica mais fácil garantir a quitação de todos os compromissos no prazo.

Por outro lado, os custos que variam todos os meses também têm sua relevância. Afinal, quanto menor for o gasto para produzir ou vender uma mercadoria, maior é o lucro recebido pela empresa.

Ou seja, tanto os custos fixos quanto os variáveis são indicadores de custo relevantes, que precisam ser considerados na gestão do negócio. Porém, cada um deles tem a sua função e precisa ser avaliado separadamente.

O que são custos fixos e variáveis exemplos?

Os exemplos de custos fixos e variáveis são variados. Entre os primeiros estão:

  • Folha de pagamento;
  • Manutenção de equipamentos;
  • Serviços de limpeza e segurança;
  • Vale-transporte;
  • Contas de água, luz e gás;
  • Compra de material de limpeza;
  • Aluguel.

Por sua vez, alguns exemplos de custos variáveis são:

  • Remuneração de mão de obra extra;
  • Comissão de colaboradores;
  • Despesas de viagens corporativas, como alimentação, hospedagem e transporte;
  • Logística;
  • Taxas de remessa;
  • Reembolso de despesas;
  • Brindes;
  • Bonificações;
  • Impostos;
  • Taxa de cartão, royalties e antecipação.

Quais são os custos variáveis?

Os custos variáveis são sempre aqueles que incidem conforme a produção ou a venda. Portanto, qualquer conta ou valor que precise ser pago todos os meses, não é considerado aqui.

Portanto, para identificar os custos variáveis, é preciso sempre verificar se é uma quantia que depende especificamente da venda ou da produção. Essa regra vale tanto para produtos quanto serviços.

O que é custos variáveis exemplos?

Os exemplos de custos variáveis deixam ficar mais claro o que isso representa. Imagine que você tem uma fábrica de móveis. Por mês, 300 cadeiras e 50 mesas são produzidas.

No entanto, no final do ano, há um aumento da demanda e é preciso fabricar 600 cadeiras e 100 mesas. Dessa forma, é preciso contratar mão de obra extra. Esse é um exemplo de custo variável.

Além desse gasto, essa produção a mais exige uma jornada de trabalho mais ampla. Isso gera um custo de energia extra equivalente a 40%. Ainda há um consumo maior de água devido a essa carga horária maior.

Tudo isso é custo variável. Por isso, alguns gastos são fixos, em um primeiro momento. No entanto, a partir do momento em que há a necessidade de aumentar o consumo devido à venda ou à produção, tornam-se variáveis.

Por que é importante controlar os custos variáveis?

É importante controlar os custos variáveis para identificar onde é possível fazer a redução de custos. Essa medida é necessária para maximizar os lucros e alcançar melhores resultados.

Portanto, os custos variáveis têm tudo a ver com a precificação. Como eles impactam a margem de lucro de produtos e serviços, devem ser considerados na formação dos preços.

Caso contrário, corre o risco de você vender por um valor mais baixo ou equivalente ao custo de produção. Porém, quando esse fator é analisado, consegue-se ter previsibilidade do quanto se vai lucrar com a venda.

Isso porque se sabe qual será a margem de contribuição. Ao saber qual é o lucro a cada R$ 1 de receita, é possível definir metas de vendas consistentes.

Ao mesmo tempo, consegue-se realizar uma gestão de despesas corporativas mais eficiente. Afinal, você sabe onde economizar, descobre falhas que podem ser solucionadas e melhora a existência dos custos de uma empresa.

Tudo isso justifica a importância dos custos variáveis. Eles são interligados com vários fatores de negócio e precisam ser bem gerenciados para evitar problemas.

Como controlar os custos variáveis? Estratégias e dicas práticas

Para saber como controlar os custos variáveis, é preciso conhecer e adotar algumas estratégias importantes. Veja quais são elas.

Atente à demanda das equipes

É importante verificar o que cada uma das equipes precisa e quais são as prioridades. Dessa forma, os gastos não previstos podem ser analisados para ver se são realmente necessários. Assim, evita-se o desperdício de dinheiro.

Encontre novos fornecedores

Verifique novos parceiros para tentar manter a qualidade, mas reduzir o custo. Isso ajudará a fechar negócios melhores.

Faça um bom planejamento tributário

Ter um regime tributário adequado evita o pagamento de impostos desnecessários, que impactam o seu faturamento. Então, consulte um profissional para verificar se é possível otimizar essa questão a partir de um bom planejamento tributário.

Invista em uma solução para gestão de despesas

A gestão de despesas precisa ser bem-feita para garantir um bom controle de custos variáveis. Com uma solução adequada, você cuida de adiantamentos, reembolsos, gastos por centro de custos e mais.

Isso diminui os processos manuais, os erros e os retrabalhos. Dessa forma, você tem mais precisão na hora de cuidar dos custos variáveis e garante melhores resultados para o seu negócio.

Então, quer conhecer uma solução para a gestão de despesas? Acesse o site do VExpenses e veja como fazer esse processo de forma eficiente.

Tarina Lemmi
Curtiu o conteúdo? Compartilhe nosso artigo!
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidos da semana
Histórias de Sucesso

Saiba como o BRASAS reduziu em 75% o tempo da gestão de despesas com os cartões VExpenses

O BRASAS revolucionou a gestão das despesas das unidades do Rio de Janeiro utilizando os cartões VExpenses. Com isso, a empresa conquistou uma redução de 75% no tempo gasto no processo completo, desde a prestação de contas até a reposição de valores aos cartões. Ampliando horizontes por meio da língua inglesa Com 58 anos de […]
Juliana Vasconcelos
12/06/2024
7 min de leitura
Viagens Corporativas

OBTs: como usar essas ferramentas na gestão de viagens corporativas?

Descubra como as Online Booking Tools (OBTs) revolucionam a gestão de viagens corporativas, automatizando processos, oferecendo controle e proporcionando economia de tempo e recursos. Saiba como escolher a melhor OBT para sua empresa e otimize suas operações de viagem hoje! No mundo das viagens corporativas, otimização e controle são fundamentais para o sucesso operacional. Uma […]
Tarina Lemmi
11/06/2024
8 min de leitura
Controle de Combustível

Gestão de combustível: economia e eficiência para a sua empresa

Na dinâmica do mundo empresarial moderno, em que a gestão eficaz dos recursos é extremamente importante para o sucesso operacional e financeiro, o combustível se destaca como um elemento fundamental, especialmente para empresas que contam com frotas de veículos. Neste artigo, vamos mostrar o que é a gestão de combustível e como ela pode impulsionar […]
Tarina Lemmi
06/06/2024
8 min de leitura
Receba as notícias mais relevantes sobre finanças diretamente no seu e-mail!
Fique por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro e receba em primeira mão informações sobre as novidades.

    Ao enviar este formulário, declaro que li e aceito a Política de Privacidade.