Seu guia de gestão empresarial e financeira
Seu guia de gestão empresarial e financeira
planejamento financeiro e orçamentário

Como fazer o planejamento financeiro e orçamentário da sua empresa

5 minutos de leitura

Cuidar da saúde financeira, seja ela pessoal ou empresarial, é algo essencial para manter a casa organizada. Por isso, neste artigo você vai descobrir um pouco mais sobre o que é e a importância do planejamento financeiro e orçamentário.

Para começarmos bem, eu preciso saber: você sabe a diferença entre os dois? Eu me refiro à diferença entre planejamento financeiro e orçamentário.

Se a sua resposta é não, esse é um bom ponto de partida, então, vamos lá!

Diferenças entre planejamento financeiro e orçamentário

É muito comum a maioria das pessoas tratar o planejamento financeiro e orçamentário como sinônimos. Porém, não é bem assim e vamos entender o porquê.

O que é planejamento financeiro?

O planejamento financeiro é um cronograma financeiro voltado para um determinado período mais a longo prazo, algo anual, por exemplo.

Só que, ao contrário do que muitos pensam, a intenção aqui não é apenas analisar números e definir orçamentos. No planejamento financeiro você deve agir de forma estratégica e incluir dados como:

  • Levantamento de dívidas: listar todos os empréstimos que você precisou fazer, pagamentos em aberto de fornecedores, ver se houve alguma movimentação com cheque empresarial, descontos de duplicatas e entre outras movimentações que estão em aberto;
  • Levantamento patrimonial: se você não paga aluguel pelo imóvel que é usado como estrutura da sua empresa, ele entra aqui. Esse tópico também envolve automóveis que são usados pelos funcionários e estão no nome da empresa;
  • Dados financeiros da empresa: fazer uma lista de todos (todos mesmo!) dados financeiros da sua empresa. Ou seja, colocar gastos, receitas, custos, enfim, tudo o que for relevante para o setor financeiro da sua empresa;

Todas essas informações vão ajudar você a pensar estrategicamente, e isso inclui ter em mente as suas receitas e despesas, além de antecipar as tomadas de decisões referente a investimentos.

No final das contas, o planejamento financeiro nada mais é do que lidar com metas e direcionamentos para que você consiga alcançar os objetivos estabelecidos para o seu negócio, beleza?

Agora vamos falar sobre o orçamento.

E o planejamento orçamentário, onde fica?

O planejamento orçamentário faz parte do planejamento financeiro. É como se ele fosse uma camada, uma etapa do processo.

Imagine assim, o planejamento financeiro é um guarda-chuva e o planejamento orçamentário está debaixo desse guarda-chuva fazendo parte de um mesmo elemento.

Na prática o planejamento orçamentário vai te fornecer dados precisos, como:

  • Faturamento: em termos de pessoa física, essa parte seria o seu salário, por exemplo. No caso da sua empresa é o quanto de receita ela gerou no mês;
  • Gastos: o total de gastos do mês, e isso pode ser qualquer coisa mesmo, podem ser desde compra de ferramentas até gastos com comida;
  • Onde foram realizados os gastos: é, literalmente, os locais onde você passou o cartão, estabelecimentos, lojas virtuais, onde foi realizado o pagamento de contas (internet bank, lotéricas, etc);
  • Resultado: no final do mês você vai fazer uma conta simples de subtração para saber o que sobrou daquele faturamento que você teve no início do mês;

Não sei se você notou, mas o planejamento orçamentário é o acompanhamento financeiro dos gastos que você tem no mês. É aquela planilha pessoal que você faz para ter controle financeiro dos seus gastos, contando todas as entradas e saídas da sua conta.

É claro que se tratando de uma empresa, ela é bem maior! Além disso, tratando-se de departamento financeiro empresarial, é possível fazer planejamentos orçamentários tanto para o curto prazo quando para o longo prazo.

Agora que você entendeu melhor as diferenças entre o planejamento financeiro e o orçamentário chegou a hora de descobrir como melhorar a construção dos dois.

Como otimizar o seu planejamento financeiro e o orçamentário

Vamos começar pelo orçamentário, já que você vai precisar das informações dele para colocar no planejamento financeiro.

Melhores práticas para um bom planejamento orçamentário

1. Envolva todos os setores

Como estamos falando da saúde financeira de uma empresa e não a pessoal, é muito importante que você converse com os responsáveis de cada setor da sua empresa.

Saiba quais são os dados financeiros (faturamento, gastos, onde esses gastos foram realizados, etc.) que compõem o orçamento de cada um.

Basicamente cada setor precisa fazer a sua planilha e passar para o setor financeiro da empresa para que ele possa fazer um plano mais amplo envolvendo todos esses dados.

2. Verificação mensal

Não sei onde você vai concentrar as informações financeiras da sua empresa, se será em um aplicativo de gestão financeira ou se em uma planilha de excel simples. Mas, independente da sua escolha, faça uma verificação mensal dos seus dados.

Isso significa que todo mês você terá que olhar a sua planilha, preencher com as informações referente aquele mês, ver onde teve diminuição nos gastos e onde houve gastos maiores do que o normal.

A partir disso é importante pensar em medidas para contenção de gastos ou em onde é possível fazer investimentos para o crescimento da empresa.

É por isso que a maior dica aqui é cogitar utilizar softwares que permitam a integração automática dos dados financeiros da sua empresa para a realização dessa monitoria. Quantos mais dados você tiver e precisar fazer a inserção e verificação manual, maiores as chances de deixar passar erros que podem comprometer seu planejamento orçamentário.

3. Não se esqueça das vendas

Quando fazemos um planejamento orçamentário o foco geralmente fica na quantidade de dinheiro que está saindo e esquecemos do que entra. É por isso você deve sempre lembrar das vendas.

Separe um espaço na sua planilha para registrar quantas vendas você deseja que sejam realizadas por mês e qual será a projeção de receita que elas devem trazer. Isso fará parte do seu faturamento.

Bom, agora que você já tem dicas rápidas para o seu planejamento orçamentário, vamos voltar as suas atenções para o financeiro.

Foco no planejamento financeiro

Como o trabalho aqui é mais amplo, toda melhoria é bem-vinda para obter resultados satisfatórios. Então, vamos ver a quais pontos você precisará se atentar a partir de hoje.

1. Negocie as suas dívidas

Um dos pontos principais do seu planejamento financeiro são as dívidas. Todas elas (se for mais de uma) devem estar na sua planilha, e não devem estar apenas para enfeite ou um lembrete de que elas existem.

Você deve tomar alguma atitude em relação às dívidas. Ou seja, entrar em contato com a instituição onde você realizou o empréstimos e conferir as condições de negociação ou renegociação disponíveis.

A negociação de dívidas é essencial em caso de dificuldades financeiras, mas ela também ajuda a trazer o valor das parcelas para a realidade da sua empresa, tornando o pagamento e o encerramento da dívida muito mais palpável.

2. Controle os custos variáveis

Os custos do negócio podem ser separados em 3 categorias:

  • Custos fixos: são os gastos ligados ao produto final que fazem parte da estrutura do negócio e eles são constantes, independente do que for produzido ou vendido;
  • Custos variáveis: estão ligados ao produto final e, como o nome já diz, variam de acordo com a quantidade produzida e vendida;
  • Despesas: gastos relacionados à administração da empresa, como as áreas comercial e financeira;

Os custos variáveis são os responsáveis por mostrar o quanto de dinheiro temos em caixa para cobrir todas as outras despesas de uma empresa.

O próprio lucro de um negócio está ligado a como os custos variáveis são aplicados. Por isso, entender a diferença entre custos fixos, custos variáveis e despesas é tão importante. Aliás, esse também é o motivo pelo qual você precisa ficar mais vigilante quanto aos custos variáveis do seu negócio.

3. Cronograma de contas a pagar e a receber

Você já ouviu falar de fluxo de caixa? Acredito que sim. É através dele que você saberá qual é o seu cronograma das contas que você deve pagar e receber.

Para que você tenha noção de como fazer este cronograma, você precisa fazer um levantamento de todas as despesas fixas da sua empresa e a data de vencimento de cada uma delas.

Liste todos os pagamentos, sejam eles os mais comuns, como água, energia, aluguel, salários e impostos, ou até mesmo os pagamentos específicos da sua empresa, beleza?

E assim, você conseguirá começar a fazer o planejamento financeiro e orçamentário da sua empresa! Espero que você tenha gostado das nossas dicas, deixe suas dúvidas nos comentários que iremos te responder!

Esse artigo foi produzido pela Celero, uma plataforma de automação financeira que oferece os recursos de um sistema de gestão de alta tecnologia e a capacidade técnica de especialistas da área financeira que acompanham as rotinas diárias de seu negócio. Clique aqui e descubra como otimizar o tempo que você gasta com a gestão financeira empresarial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.